osfeniciosentrenos
 
  > INÍCIO
  > PALAVRAS DE ORIGEM FENÍCIA
  => AS ETIMOLOGIAS INVENTADAS
  => ACHATAR
  => BARRIGA
  => ISQUEIRO
  => TRABALHO E FOLGA
  => Exemplos vários
  => AMANHAR
  > TOPONÍMIA
  > A ESCRITA DO SUDOESTE
  > LENDAS
  ADN FENÍCIO NOS PORTUGUESES
  PALAVRAS COM DIFERENTES ORIGENS
  > CONTACTO
BARRIGA
QUEM TEM E QUEM NÃO TEM BARRIGA
 
Já repararam que muito embora todos tenham barriga nem todos a têm? Eu explico melhor. Dizemos que uma pessoa “não tem barriga” quando o seu ventre é pequeno e não se torna saliente face ao corpo; no entanto dizemos também que todos têm barriga, particularmente quando se fala de satisfazer a fome. Afinal o que é isto de ter barriga, de onde provém a palavra, e o que significava na sua origem?
                Dizem os dicionários que “barriga” provém de “barrica”, e que esta tem origem em “barrique”, que é uma “pipa pequena” em francês. Deduz-se assim que sem os franceses não teríamos barriga! Como em muitos outros casos esta etimologia tradicionalmente aceite é consequência de se desconhecer que a língua popular pré-latina é a fenícia, e de consequentemente não procurar a origem das palavras portuguesas nessa língua.
                Quem procurar no fenício a origem da palavra “barriga” não terá dificuldade em a encontrar. A palavra “barriga” deve provir de “BÃEHRÊK”, em que “BÃEH” é “formar saliência, formar barriga”, e “RÊK” é “tenro, delicado, macio; fraco, débil; mimoso; branco, suave”, ou talvez de “RKK” que é “ser mole, ser vacilante, ser suave”, o que é quase o mesmo. Bãeerrêkâ (ou um som próximo) passou a “barriga” e assumiu o significado geral de “ventre”. É assim que no sentido original fenício “ter barriga” é ter um ventre dilatado e mole, e por isso alguns de nós podem ainda hoje dizer que “eu não tenho barriga”, apenas por terem um ventre pequeno.
É muito interessante verificar que a mesma raiz “BÃEHRÊK” deu origem à palavra “barriga”, mas também ao termo regional do Baixo Alentejo “borrega” que significa “bolha, ampola na pele”, o que nos mostra como os sons vocálicos evoluíram de um modo mal definido e aparentemente aleatório.
 
   
Publicidad  
   
Hoje havia 1 visitantes (7 clics a subpáginas) Aqui nesta página
=> ¿Desea una página web gratis? Pues, haz clic aquí! <=